Blues da piedade – Cazuza By Luciano Nunes

Blues da Piedade – Voz e violão

Este blues é um daqueles tapas na cara que Cazuza dava na sociedade. Hoje vejo várias mensagens subliminares que ele passava em meio a suas músicas. Nessa ele fala sobre as prisões mentais cotidianas.

Quando nascemos somos programados – Conhece esta outra frase?

Pois bem, Cazuza e Renato Russo bebiam na fonte. Usavam do bom Whisky a Cocaina, além de outras drogas que abriam a consciência e por fim acabavam por engolir as pessoas. Claro que existem pessoas que sabem voltar de uma bad trip. Outras nào.

Ambos sabiam da existencia da Matrix, mas viviam na Matrix e por fim não resistiram a suas próprias existencias. Pois somos feitos para sofrer, criados num cristianismo cheio de culpas e méritos, que nos fazem querer morrer por seguirmos nossos instintos animais e não sentimos mais que o mundo nos muda, como na parte do Vive contando dinheiro/ E não muda quando é lua cheia.

Nós somos influenciados por nossos pais, família, vizinhos, bairro, cidade, país, e cada um vai nos fracionando. Tirando de nós a individualidade e nos trazendo a uma massa de manobra, simples de manipular por meio de programação neurolinguística, publicidade e propaganda.

Sexo, comida, fome, medo, tudo sendo enfiado via goela diariamente sem que possamos nos defender. Após uma foto de um amigo no Instagram, aparece uma foto de um produto, comida ou algo que você precisa achar que é verdade ou necessário. Ou algo que lhe abra o apetite, seja ele gustativo ou sexual.

Enquanto isso escuto na MTV a música que deve chamar minha atenção: Olha a poupa da Bunda, Da bunda, da bunda, da bunda, olha a polpa da bunda.

Letra

Agora eu vou cantar pros miseráveis
Que vagam pelo mundo derrotados
Pra essas sementes mal plantadas
Que já crescem com cara de abortadas

Pras pessoas de alma bem pequena
Remoendo pequenos problemas
Querendo sempre aquilo que não têm

Pra quem vê a luz / Mas não ilumina suas minicertezas/ Vive contando dinheiro/ E não muda quando é lua cheia

Pra quem não sabe amar / Fica esperando alguém que caiba no seu sonho

Como varizes que vão aumentando / Como insetos em volta da lâmpada

Vamos pedir piedade
Senhor, piedade
Pra essa gente careta e covarde
Vamos pedir piedade
Senhor, piedade
Lhes dê grandeza e um pouco de coragem
Quero cantar só para as pessoas fracas
Que estão no mundo e perderam a viagem
Quero cantar o blues
Com o pastor e o bumbo na praça
Vamos pedir piedade
Pois há um incêndio sob a chuva rala
Somos iguais em desgraça
Vamos cantar o blues da piedade
Vamos pedir piedade.

Ideologia – Música de Cazuza na voz e violão de Luciano Nunes

Ideologia – Música de Cazuza na voz e violão de Luciano Nunes

Ideologia é uma música de Cazuza, feita no fim dos anos 80, mais precisamente 1988. Diretas Já e a Aids entravam em pauta no Brasil. Lula, Ulisses Guimarães, Brizola, Collor, Enéas, Maluf, Silvio Santos entre outros disputavam a presidência.

Hoje, 30 anos depois, temos como pré-candidatos Lula, Bolssonaro, Ciro Gomes, Levi Fidelix, Alvaro Dias, Collor, Manuela Dávila e mais alguns disputam a cadeira de quem vai ter de desfazer o que foi feito pelos 30 anos de esquerda no país.

Depois que tiraram Collor do poder, tivemos sequencias de governos de esquerda e agora chegamos ao fundo do poço. Agora precisamos de um salvador da pátria para achar a luz no fim do túnel. Será mesmo?

Será que não seria mais indicado passarmos a procurar soluções, cataloga-las e posteriormente ir colocando em prática ao invés de pensar que os outros vão resolver nossos problemas?

Tenhamos propostas, não tenhamos candidatos. Que os candidatos se proponham a seguir nossas propostas para terem nossos votos. Nossa agenda. Nossas idéias. Eles como nosso funcionários, não o contrário.

#resetabrasil

Ideologia

Meu partido
É um coração partido
E as ilusões estão todas perdidas
Os meus sonhos foram todos vendidos
Tão barato que eu nem acredito
Eu nem acredito ah
Que aquele garoto que ia mudar o mundo
Mudar o mundo
Frequenta agora as festas do “Grand Monde”
Meus heróis morreram de overdose
Eh, meus inimigos estão no poder
Ideologia
Eu quero uma pra viver
Ideologia
Eu quero uma pra viver
O meu tesão
Agora é risco de vida
Meu sex and drugs não tem nenhum rock ‘n’ roll
Eu vou pagar a conta do analista
Pra nunca mais ter que saber quem eu sou
Saber quem eu sou
Pois aquele garoto que ia mudar o mundo
Mudar o mundo
Agora assiste à tudo em cima do muro, em cima do muro
Meus heróis morreram de overdose eh
Meus inimigos estão no poder
Ideologia
Eu quero

Brasil – Cazuza – Voz e violão – Luciano Nunes

Brasil, de Cazuza, Faz décadas e ainda é atual

A música e o próprio retrato deste país podre em que vivemos. Uma corja de abutres que habita nosso país e rouba tudo que pode sem deixar nem as migalhas para o povo.

E por fim, ninguém nunca via dizer quem é o sócio oculto que manda em tudo: Tanto no Pt, PSDB, PMDB, tem sempre um sócio que não vai aparecer.

Estes são os verdadeiros responsáveis por tudo que ocorre no mundo inteiro. Enquanto esperamos para ver o que vai dar, ficamos vendo eles enriquecerem e o povo ficando cada dia mais dependente daqueles que se dizem os salvadores da pátria.

Será que nas próximas eleições teremos um resultado diferente? Ou será que o Brasil não vai conseguir se livrar dos negócios escusos e a prostituição política?

Pro dia nascer feliz – Barão Vermelho

Música de cazuza: Pro dia nascer feliz

Como eu só havia colocado músicas da Legião, acabei colocando mais uma música de uma banda que curto muito: Barão vermelho.

Barão era a banda de Cazuza, que juntamente com Roberto Frejat faziam as músicas do grupo. Nascido nos anos 80, era o representante do Rock Carioca. 

Esta é mais uma daquelas músicas que ouvimos quando criança e não tiramos da cabeça. Quem não quer algo que faça o dia nascer feliz?

Nadando contra a corrente só pra exercitar. Assim vamos indo para conseguir ir melhorando. Prática, estudo e coragem. Voando com o Barão vermelho

Todo dia a insônia
Me convence que o céu
Faz tudo ficar infinito
E que a solidão
É pretensão de quem fica
Escondido fazendo fitaTodo dia tem a hora
Da sessão coruja
Só entende quem namora
Agora vão'boraEstamos bem por um triz
Pro dia nascer feliz
Pro dia nascer feliz
O mundo inteiro acordar
E a gente dormir, dormir
Pro dia nascer feliz
Pro dia nascer feliz
O mundo inteiro acordar
E a gente dormirTodo dia é dia
E tudo em nome do amor
Ah! Essa é a vida que eu quis
Procurando vaga
Uma hora aqui, a outra ali
No vai e vem dos teus quadrisNadando contra a corrente
Só pra exercitar
Todo o músculo que sente
Me dê de presente o teu bis
Pro dia nascer feliz
Pro dia nascer feliz
O mundo inteiro acordar
E a gente dormir, dormir
Pro dia nascer feliz
Pro dia nascer feliz
O mundo…