Greve dos caminhoneiros expõe a falta de realidade do Brasil em geral

Realidade briga com discurso de políticos e população perante a greve dos caminhoneiros

A greve dos caminhoneiros demonstra o quanto somos desorganizados como sociedade. Nosso nível de desenvolvimento é muito raso. Somos um país do jeitinho, do furar fila e da cara de pau. E no momento em que uma greve mobiliza um pilar de nosso desenvolvimento, agimos como formigas em meio a uma enchente. Minto. Formigas não comeriam umas as outras.

Os políticos começaram a se atacar em busca de prestígio eleitoral. Depois fizeram acordos com sindicatos patronais e colocaram no rabo do contribuinte. Ao contrário do que imaginavam, ninguém caiu no conto do fim da Cide ( 1% do preço) e da manutenção dos privilégios e altos salários.

Posteriormente descobriram que negociaram com o sequestrador errado. Eos reféns – os contribuintes – reclamaram de terem de perder a perna para poder ser salvos. Com a população a favor da manifestação, ficou ruim pro governo.

A população por sua vez, ao invés de sustentar a manifestação, fez o que sabe de melhor e pensou no próprio umbigo: correu pros postos, encheu o tanque sem necessidade, foi pro supermercado, comprou 45 kg de arroz e disse que estava fazendo o que todos estavam fazendo.

Mídias tradicionais e políticos ignoraram internet e a realidade

Como cereja do bolo, as emissoras de rádio e Tv brigavam com a internet pela verdade contada a seu modo. Enquanto na internet víamos apoio, solidariedade, tentativas de organização e pedidos diversos de redução das mordomias dos políticos, na Tv e rádio vimos o governo negociando um plano para salvar o próprio rabo.

Com a certeza de que todos nós somos culpados por termos eleito políticos covardes, acredito que tenhamos que começar a abrir mão de certas liberdades em prol da ordem e progresso. Recebi de diversas pessoas manifestações sobre a tomada de poder por parte dos Militares. Abaixo um audio que recebi.

Não sei se deixando nas mãos dos militares, não estaremos fazendo o mesmo que fizemos ao entregar o poder aos eleitos pelo povo. Não soubemos escolher a principio, acredito que não saberemos escolher melhor saída no final.

As raizes dos problemas, mais uma vez, ficam escondidas sobre várias camadas da cebola do sistema. Se quiser entender mais sobre o assunto, clique aqui

Lula, o cara mais esperto entre os mais burros

Lula já foi chamado de “o cara”. O que eu acho dele?

Lula foi eleito 2 vezes presidente, elegeu 2 vezes um poste chamado Dilma e por fim vai ser preso. Como pode alguém tão popular ser inversamente tão burro e ser pego?

Pois Lula vem com sua indole de mau carater e fora da lei desde a década de 80. Depois na eleição de 89, perdeu para o Playboy Fernando Collor. E não aprender com as derrotas. Nem dele, nem de Collor.

O PT foi derrotado em 89 devido a campanha pesada feita nos últimos dias de campanha pelos meios de comunicação. Jô Soares e a Globo acabaram com a campanha Petista. Até uma filha fora do casamento apareceu.

Collor venceu as eleições e posteriormente foi derrotado pelo impeachment. Tudo por deixar nas mãos de PC Farias a negociação dos cargos. Ter se declarado um caçador de marajás pegou mau com os congressistas e ele foi “impeachmado” assim que possível, mesmo tendo renunciado ao cargo.

Na época Lula dizia que eram 300 picaretas com anel de doutor no Congresso Nacional.

Virou trecho de música de Herbert Viana e os paralamas do sucesso. Anos depois foi eleito e lambia o saco de todos para poder dirigir o país. Fazia isso com o esquema criado por FHC chamado mensalão.

O mensalão foi usado por FHC para comprar os votos para sua reeleição. Ele havia comprado os votos como as empreiteiras faziam pra conseguir obras: Primeiro doavam dinheiro para eleger a maior parte dos políticos e depois cobravam seus favores.

Isso ocorre desde 89 pelo menos. E ocorria na ditadura? .Dizem que antes se cobrava 0,1-2% de comissão pela omissão. Na época de PC farias, cobravam 10-15%. Na era Lula, inventaram obras pra gerar os valores.

Lula foi um fantoche usado por todos os banqueiros e grandes empreiteiros e empresários do locais e internacionais. E nem sabe disso até hoje.

A história de Lula diz bem o que ele gosta

Só tenho a dizer que alguém que perdeu um dedinho se diz aposentado por invalidez e eu vejo centenas de pessoas com câncer, com fibromialgia, com esquizofrenia e outras doenças mais limitantes do que ele e que ainda trabalha, seria motivo suficiente para dizer que Lula é desonesto. Ser aposentado é mais fácil.

Durante as greves de ônibus da década de 80 ele foi o líder e quem fez o acordo com os grandes empresários que beneficiaram, pasmem, os grandes empresários.

O povo naquelas greves perdia sempre:

Os preços da passagens subiam, o lucro aumentava e os trabalhadores recebiam poucas migalhas do aumento. E lula ganhava sempre. Assim era mais fácil.

Ele foi eleito deputado Federal e fez menos do que fez o Tiririca. Nunca foi prefeito, governador nem senador. Foi direto tentar ser presidente. Era mais fácil.

Mas alguém que não sabe o valor da própria aposentadoria, não sabe quanto custa um litro de leite, não deveria ser objeto de voto de ninguém. Mas com o dinheiro dos corruptores da Odebrecht, OAS e etc fica mais fácil de se eleger. Inclusive a igreja católica ajudou. Assim era mais fácil ser presidente.

Mas eu já votei nele no segundo turno da segunda eleição.

E foi simplesmente pelo mesmo motivo que faz com que Temer não seja derrubado: a economia está indo bem. E naquele momento, queria mais é que os “ricos como FHC se danem”por isso neguei o voto constante no PSDB para votar no PT pela primeira e última vez.

E hoje estamos na mesma: quando Lula foi acusado no primeiro mandato, inundou o mercado com dinheiro, liberou os bancos pra serem agiotas legalizados e por fim com dinheiro no bolso, o eleitor não liga de ser roubado.

Mas parece que isso está acabando. Estamos colocando bandidos de grande escalão na cadeia. E eles merecem isso. Pois o povo é que não merece.

Ele acusa a mídia de atacar sua vida. Mas eles não estão atacando lula. Estão dizendo a verdade.